Buscar
  • @clínicadarciosilveira

Estrabismo

Atualizado: 15 de Fev de 2019


O que é ?


Estrabismo (popularmente conhecido como vesgueira ou olho torto) é o defeito visual em que os olhos perdem o seu alinhamento correto. Esta doença acomete na maioria das vezes a população infantil, porém pode aparecer também em outra fase da vida em decorrência de alguns fatores como: diabetes, doenças neurológicas, por problemas de visão, como hipermetropia em um grau elevado e traumatismos. Sintomas: Crianças com menos de quatro meses podem ter um leve desvio nos olhos. Isto se dá por imaturidade nos sistemas visual e cortical, o que faz com que o bebê não consiga coordenar os movimentos dos olhos nas primeiras semanas de vida. Contudo, grandes desvios ao nascimento ou a existência de qualquer desvio após esta idade (4 meses) são anormais, e então a criança deve ser submetida a um exame oftalmológico.Aqueles que apresentam estrabismo em idade adulta podem mostrar como sintoma (além do desvio aparente) a chamada diplopia, que faz as pessoas enxergarem os objetos em dobro (visão dupla). Geralmente, nestes casos o estrabismo é secundário, ou seja, surge após alterações neurológicas (ex: AVC), alterações vasculares (diabetes, hipertensão e aneurismas), tumores e até em decorrência de alguns casos de alta miopia.Ou seja, nem sempre o estrabismo tem somente importância estética.

Tipos de Estrabismo

  • Convergente/esotropia: o olho é desviado para dentro;

  • Divergente/exotropia: o olho é desviado para fora;

  • Vertical/hipertropia: o olho é desviado para cima ou para baixo; Pode ocorrer a combinação entre estes tipos – exemplo: olho desviado para cima e para dentro ao mesmo tempo.

Obs: o desvio pode alternar-se de um olho para o outro (ora o direito, ora o esquerdo). Pode haver também variação de alinhamento e desvio (ora com desvio, ora sem desvio), ocorrendo com mais frequência nos estrábicos divergentes.

Tratamento:


Após a devida avaliação, o oftalmologista irá indicar qual é o melhor tratamento a ser seguido pelo paciente. Os mais comuns são o uso de oclusão (tampão adesivo no olho), óculos, prismas, injeção de toxina botulínica e cirurgia.A toxina botulínica bloqueia a chegada dos estímulos nervosos ao músculo e quando é aplicada no músculo extrínseco ocular ocasiona uma paralisia e consequente alinhamento do olho. No caso cirúrgico, é feito um pequeno corte na conjuntiva para alcançar o músculo responsável pelo movimento do olho e, assim, corrigir o seu posicionamento.

0 visualização

R. Maria Helena, 107 - Centro, Carapicuíba - SP, 06320-070, Brasil

Tel.:  (11) 4184 6060 | (11) 4184-2695 | (11)97352-8267 WhatsApp

©2020 by Clínica de Olhos Dárcio Silveira.